ser ou não ser empreendedor

Ser ou não ser empreendedor? 14 vantagens e desvantagens de entrar nessa

Ser ou não ser empreendedor? Eis a questão!

Bom, para começar, é preciso que você saiba que o Brasil é um país de empreendedores.

É o que mostra um estudo da consultoria McKinsey, que aponta que 39% da população economicamente ativa no país é dona do próprio negócio.

Outro levantamento, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) evidencia o crescente potencial do ecossistema empreendedor brasileiro: dois em cada três jovens brasileiros sonham em ter seu próprio negócio.

Diferentemente do que muitos pensam, empreender não é sinônimo de abrir uma empresa. Ser empreendedor é mais que uma profissão, é um estilo de vida, um comportamento.

E em tempos de crise econômica, há muitos riscos envolvidos e uma série de questões que devem ser levadas em conta antes de abrir um CNPJ.

Por outro lado, Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo e considerado o maior investidor de todos os tempos, tem uma frase que motiva a entrar nesse mundo:

“Empreender não é arriscado. Arriscado é trabalhar 35 anos e depois viver da Previdência Social”.

Mas afinal, quais são as vantagens e desvantagens de empreender? É sobre isso que vamos falar a seguir. Acompanhe!

Ser ou não ser empreendedor?

mark-pensativo

Muitas pessoas vivem este dilema e várias até desistem antes mesmo de tomar uma decisão, de conseguir mensurar se vale a pena ou não largar o emprego “fixo” para empreender.

Como qualquer escolha, ainda mais uma dessa magnitude, precisa estar baseada em conhecimento – saber o que está envolvido, o que significa ser um empreendedor e quais as vantagens e desvantagens disso.

Veja também: 8 curiosidades do empreendedorismo

A seguir, confira um resumo e reflita sobre o seu perfil, os seus desejos e o que você está disposto.

10 características de um empreendedor de sucesso

  1. Otimismo e autoconfiança: ser capaz de reagir bem, mesmo diante das dificuldades, e manter-se focado, porque, muitas vezes, a reação depende só de você e é preciso manter a confiança em você e no seu negócio;
  2. Persistência: é basicamente não desistir facilmente; manter-se esforçado e focado em seus objetivos, sem deixar-se abalar por quaisquer problemas, críticas ou negativas;
  3. Dinamismo: ter capacidade de tomar atitudes e soluções de forma rápida, saber improvisar e manter-se com energia, vitalidade e poder de ação;
  4. Independência: não sentir a necessidade de ter um “empurrãozinho” de outros para se mover e seguir buscando alcançar seus objetivos;
  5. Flexibilidade: ter capacidade de rever posições, assumir o novo e ceder quando preciso, mudando o foco para conseguir;
  6. Criatividade: ser capaz de encontrar caminhos e soluções viáveis e reais;
  7. Senso de oportunidade: antecipar-se aos fatos e criar novas oportunidades de negócios;
  8. Dominância: ter compreensão do assunto e prática do fazer;
  9. Agressividade e realização: ter energia para fazer acontecer;
  10. Propensão ao risco: saber calcular coerentemente os níveis de risco envolvidos.

Essas são algumas das características que você preferencialmente deve ter se quer se tornar um empreendedor.

Mesmo que você ache que não tenha todas elas, não desista.

Como qualquer profissão, muitas habilidades são aprendidas na prática, no dia a dia. É importante saber que são importantes e tentar ao máximo desenvolvê-las – porque o trabalho vai ser mais fácil e o seu negócio tem muito mais chance de prosperar.

Se você ainda tem dúvidas, veja, a seguir, uma lista das vantagens e das desvantagens de ser um empreendedor.

7 vantagens de ser empreendedor

vantagens-de-ser-empreendedor

1) Trabalhar com o que gosta

O primeiro e principal motivo para uma pessoa decidir empreender é poder viver de suas paixões e fazer o que mais gosta e acredita.

Sabe aquele hobby que você tem e sempre quis viver dele? Ou aquela ideia original que surgiu e você acha que seria lucrativa? Esse é o momento de fazer isso.

2) Alcançar sonhos e objetivos

Você tem inúmeras opções para incluir seu estilo de vida e desejos pessoais ao seu ganho. Além disso, se tiver um propósito, seu negócio tem muito mais chance de prosperar.

Essa é a melhor forma de se realizar profissionalmente, porque você é dono das suas escolhas.

Segundo Pietra Benetton, aluna do MBA ESAMC Sorocaba e atualmente co-founder da Br Growth, empresa de marketing digital e eventos, “empreender é uma decisão difícil, pois envolve um sonho e muitas outras pessoas envolvidas no processo que vão compartilhar desse sonho com você.”

“Mas, a dica é: planeje-se, tenha certeza do que você quer entregar com seu produto e/ou serviço e faça acontecer. Opte pela coragem e determinação, ao invés do medo e da insegurança!”, complementa.

3) Autonomia

Talvez esse seja o segundo motivo pelo qual as pessoas mais buscam o empreendedorismo.

Você vai ver que nem tudo é vantagem neste quesito, mas ter liberdade para decidir como, onde, quando e quanto trabalhar (sem precisar bater ponto) é extremamente vantajoso.

4) Mais tempo livre

Quando somos donos do nosso próprio negócio, conseguimos investir tempo em outras atividades. Afinal, quando se tem um emprego tradicional, passar um tempo em família ou com os amigos parece impossível.

Feriadão? Só com muita sorte.

Porém, quando se é empreendedor, basta conseguir organizar seus próprios horários e saber delegar cargos e atividades para ter qualidade de vida e tempo para o que realmente gosta.

5) Independência

Não ter de ficar dependente de orientações e/ou capital de outros, podendo assumir compromissos a longo prazo e definir as diretrizes para o crescimento do seu negócio é uma das vantagens que a maioria dos tipos de trabalho passa longe, mas que é possível explorar quando se é um empreendedor.

6) Rendimentos/lucros

É certo que necessita de um investimento inicial, no entanto, abrir um negócio pode gerar grandes rendimentos e lucros. 

Ao contrário do que acontece quando se trabalha para outros e recebe um salário pré-determinado, que dificilmente aumentará, na sua empresa você poderá ganhar muito dinheiro, correspondente à dedicação e ao esforço que só dependem de você.

7) Sucesso

Se tiver visão, garra, foco, determinação e vontade de empreender, você terá sucesso na criação do seu negócio. E, mesmo que tenha funcionários, tudo que conquistar a mais, será seu.

O legado que você deixará, na sua área de atuação, terá a sua assinatura. A sua marca ou a sua empresa levará avante suas ideias e pode impactar o seu bairro, sua região, estado ou país de uma forma positiva.

7 desvantagens de ser empreendedor

desvantagens-de-ser-empreendedor

1) Investimento inicial

Uma das principais desvantagens é, obviamente, a necessidade de investimento inicial, seja para infraestrutura física ou para material.

Mesmo que seu negócio seja digital, dificilmente você conseguirá escapar de ter de desembolsar alguma coisa antes de começar a lucrar.

Então, é sempre bom estar preparado para isso, além de ter alguma quantia guardada até que os lucros cheguem.

banner mid vestibular

3) Burocracia

Abrir uma empresa no Brasil não é uma tarefa muito fácil. É tanta burocracia que o empreendedor precisa de um estoque generoso de paciência.

A regulamentação do setor pede uma série de autorizações diferentes, e a exigência é grande.

Porém, é importante destacar que se você for começar com um negócio individual, talvez a condição de Microempreendedor Individual (MEI) seja suficiente e menos complicada.

Nesse caso, a burocracia é bem menor, mas é preciso que a atividade seja enquadrada em algumas categorias definidas pelo governo.

4) Riscos

Todos os negócios têm riscos associados e é por isso que é extremamente necessário que você esteja preparado para eventuais imprevistos e/ou obstáculos, de modo a que os possa resolver com otimismo.

Ainda mais com a economia atual, fazendo com que o empreendedor seja obrigado a lidar com riscos, visto que há pouca previsibilidade e estabilidade.

5) “Salário” variável

Empreendedor, em tese, não tem salário – a não ser que estipule um para si mesmo, mas isso pode demorar. É difícil saber com exatidão o quanto você irá receber em cada mês.

A tendência é que você lucre mais em alguns meses e menos em outros, ou tenha que fazer algum investimento ou arcar com algum custo. Tudo depende de uma série de fatores, internos e externos.

Contudo, uma boa projeção de resultados poderá te preparar para situações em potencial sejam negativas ou positivas e gerar certa tranquilidade, tanto para você quanto para suas finanças.

Basta investir tempo em um bom planejamento financeiro.

6) Jornada de trabalho

Se como vantagem existe autonomia, independência e a liberdade para gerenciar seu tempo, por outro, se você não trabalhar, provavelmente, não vai ter lucro.

Por isso, é comum que empreendedores trabalharem por longas jornadas e até mesmo todos os dias da semana.

Da mesma forma, é possível ter controle sobre a sua jornada para dar um “break” quando necessário e sobre as atividades que você pode ou não delegar para aliviar o seu ritmo.

7) Tudo depende de você

No seu negócio, a responsabilidade é toda sua. Deu errado? Não dá para colocar a culpa no chefe ou no colega de trabalho. 

Mesmo que outra pessoa tenha tomado alguma atitude errada (ou desastrosa), é o dono quem arca com o prejuízo.

E por falar em outra pessoa, é difícil achar funcionários comprometidos e especializados, ainda mais no início. Então, tudo ou quase tudo depende de você.

O chefe é o cliente

Se você acha que é ruim ter chefe, é porque você não conheceu alguns tipos de clientes. E, quando o dono do negócio é você mesmo, o seu chefe é o cliente.

Não basta entregar o melhor produto ou serviço, tem de prezar pelo atendimento, pela logística, pelo relacionamento, pela comunicação, enfim, por toda uma cadeia que envolve a entrega final.

Quem não tem afinidade com atendimento ao cliente pode sofrer inicialmente no relacionamento com os “patrões”.

Porém, lidar com vários tipos de clientes pode lhe ensinar (muito) sobre o seu produto/serviço ou até mesmo como filtrar aquela clientela “tóxica”, a fim de não atraí-la mais para o seu negócio.

Veja também: Gestão de relacionamento com clientes: Pilares, Principais Erros e 5 dicas cruciais.

Outro fator que não se encaixa como vantagem ou desvantagem de ser empreendedor mas deve ser citada é a gestão.

Para a maioria dos empreendedores, a gestão é um grande desafio.

Eles nunca fizeram atividades como um planejamento estratégico, controle do fluxo de caixa, seleção e treinamento de funcionários, administração financeira, pesquisa de mercado, captação de clientes, gestão de compras etc.

Por isso, tenha em mente que empreender exige aprendizado. Essa não é uma necessidade apenas de quem não teve um ensino superior.

Muitos administradores, engenheiros, advogados e outros profissionais também sofrem com a gestão quando resolvem montar um escritório ou uma startup.

Não deixe de ler: Como Abrir Uma Startup no Brasil? Principais Dúvidas + 7 Dicas Preciosas

Aliás, ter medo de empreender é normal

Além de normal, o medo de empreender é importante. É preciso avaliar muito bem toda a sua situação, a do mercado que você quer entrar e da própria economia local e do país.

Mas também é preciso ter coragem para estabelecer planos, captar recursos, incentivar pessoas e, acima de tudo, vontade de realizar um sonho, uma meta de vida.

Assim, antes de abrir seu negócio, pense bem sobre o assunto, se prepare, estude.

Procure conteúdo para saber como funciona uma empresa, quais são os cuidados do ponto de vista legal, tributário e financeiro, e assim por diante.

“Acreditar no seu potencial, no seu trabalho e no seu sonho é mais importante do que qualquer coisa! Um sonho pode demorar dias, meses e até anos para se realizar, mas isso depende de você e do quão importante ele é na sua vida.”, complementa Pietra.

Muitos empreendedores não têm dificuldade para fazer produtos ou oferecer serviços. O grande desafio é vender e manter sustentável o seu negócio.

Então, informe-se também sobre técnicas de vendas e estratégias de comercialização.

É nessas horas que um MBA com diretrizes que incentivam o empreendedorismo e a prática podem ser uma excelente opção para você aprimorar o seu negócio.

Mas, e agora, qual é a sua decisão?

Você realmente prefere um emprego estável e com carteira assinada ou ficou com vontade de abrir um negócio com a sua cara e que você escolhe como trabalhar? Deixe o seu comentário abaixo!

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.