resolução-de-problemas-complexos

Resolução de problemas complexos: Importância e Como desenvolver essa habilidade

Você já ouviu falar do conceito de resolução de problemas complexos?

Pois saiba que, conforme um documento publicado pelo Fórum Econômico Mundial (FEM), essa é a habilidade mais importante que teremos que desenvolver para obter êxito na Quarta Revolução Industrial (disseminação da biotecnologia, inteligência artificial, machine learning, robótica, etc).

E o Fórum Econômico Mundial não é a única entidade a afirmar isso.

De acordo com um estudo da consultoria McKinsey, as transformações tecnológicas poderão extinguir aproximadamente 15,7 milhões de postos de trabalho até 2030 somente em nosso país, embora possa criar milhões de outros que sequer existem hoje.

É por isso que precisamos nos preparar profissionalmente para além das habilidades técnicas para essas transformações que já estão acontecendo.

Devemos buscar entender quais serão as habilidades que serão mais estratégicas a partir desta década – e elas vêm mudando, segundo o relatório do FEM.

Veja uma comparação das habilidades importantes em 2015 e 2020 feita pelo Fórum Econômico Mundial:

world economic forum
Fonte: World Economic Forum

Note que no comparativo a resolução de problemas complexos (Complex Problem Solving) ocupa a primeira posição em 2015 e em 2020.

Assim, neste post, falaremos um pouco mais sobre essa habilidade e o que você pode fazer para desenvolvê-la. Acompanhe!

Resolução de problemas complexos: por que é tão importante?

Como citamos, muitas das profissões como as conhecemos ou deixarão de existir em pouco tempo ou então mudarão radicalmente sua forma de atuação.

Por exemplo, trabalhos muito mecânicos já têm sido substituídos por mão-de-obra automatizada, redirecionando os antigos colaboradores dessas funções para outras atividades.

Em outras palavras, se quisermos nos manter ativos no mercado de trabalho, precisaremos nos adaptar a tarefas cada vez mais complexas e estratégicas, deixando as atividades manuais e repetitivas para as máquinas e robôs.

E é por isso que a resolução de problemas complexos se tornará uma capacidade cada vez mais importante para o profissional.

Além disso, outra questão também influencia:

Hoje em dia, cada vez mais diferentes áreas se unem para atuar no mercado.

Exemplo: a Engenharia acompanha a Medicina, o Direito anda de braços dados com a TI, a Arquitetura caminha junto com a Ecologia…

Assim, ao mesmo tempo que surgem profissões mais complexas, elas exigem profissionais igualmente mais complexos, para lidar com os novos problemas que o mundo contemporâneo nos apresenta.

Felizmente, da mesma forma que os problemas complexos possuem diversas naturezas, também podem ser diferentes as formas como os abordamos e como os resolvemos.

Por exemplo, o treinamento criado pela Ventus Learning para a empresa Guiabolso segue o seguinte modelo:

endeavour

Já a The Balance Careers propõe um outro modelo:

Ou seja, há mais de um caminho a seguir na resolução de problemas complexos, e você só precisa encontrar o que faz mais sentido para você e para sua empresa.

banner mid vestibular

Quais são as habilidades-chave para a resolução de problemas complexos?

Muitas das habilidades relacionadas à resolução de problemas complexos são aquelas que chamamos de interpessoais (soft skills), em oposição às técnicas (hard skills).

A diferença é que, enquanto as hard skills são aprendidas geralmente por meio de estudo e treinamento, as soft skills estão ligadas às nossas experiências de forma geral, sejam elas profissionais ou pessoais.

No caso da resolução de problemas complexos, dependendo do modelo que você utiliza e da etapa em que está no processo, uma ou outra habilidade será mais importante do que as demais. 

Para exemplificar algumas das habilidades-chave, seguiremos o modelo da The Balance Careers sobre como resolver problemas complexos:

Etapa 1: Analise as causas do problema / situação indesejada

Habilidades importantes:

  • Escuta ativa
  • Coleta de dados
  • Análise de dados
  • Averiguação de fatos
  • Análise causal
  • Análise processual
  • Identificação de necessidades

Etapa 2: Criação de alternativas de intervenção para atingir o objetivo final

Habilidades importantes:

  • Brainstorming
  • Pensamento criativo
  • Capacidade de previsão
  • Capacidade de antevisão
  • Concepção de projeto
  • Planejamento de projeto

Etapa 3: Avaliação das melhores soluções

Habilidades importantes:

  • Análise
  • Discussão
  • Corroboração
  • Trabalho em equipe
  • Desenvolvimento de testes
  • Mediação
  • Priorização

Etapa 4: Implementação de plano

Habilidades importantes:

  • Gestão de projetos
  • Implementação de projetos
  • Colaboração
  • Gestão de tempo
  • Desenvolvimento de benchmark

Etapa 5: Avaliação de eficácia

Habilidades importantes:

  • Comunicação
  • Análise de dados
  • Realização de pesquisas
  • Obtenção de feedback de clientes
  • Follow-through
  • Resolução de problemas

Como desenvolver as habilidades de resolver problemas complexos?

resolver-problemas
“Viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença.” – Benjamin Franklin

Como vimos no tópico anterior, a maior parte das capacidades necessárias para resolver problemas complexos são desenvolvidas não apenas com conhecimentos e estudos pontuais. 

Sendo assim, uma maneira de desenvolvermos essas habilidades é nos tornarmos “lifelong learners”

Em outras palavras, devemos cultivar o hábito de nos aperfeiçoarmos de maneira contínua.

Assim, fazer algum curso de curta duração, bem como MBA, pós-graduação, mestrado ou doutorado, ajuda-nos a nos capacitarmos tecnicamente e também a desenvolvermos as tão comentadas soft skills.

Isso porque pessoas que conseguem conseguem administrar estudos com outras atividades diárias acabam tendo que, na sua própria vida, gerenciar e resolver problemas complexos.

Já tinha pensado nisso?

Afinal, gerir todas essas tarefas – estudos, família, atividades profissionais – exige disciplina e inteligência emocional, assim como a capacidade de conciliar objetivos conflitantes, fazer escolhas e priorizar.

Além disso, o próprio fato de quer que lidar com os aspectos financeiros desses estudos – ou seja, como você será capaz de pagar por eles – acaba exigindo do indivíduo a habilidade de resolver problemas complexos, já que terá que remanejar seu orçamento e buscar soluções criativas para conseguir arcar com as contas.

Por fim, estudos contínuos também auxiliam no comprometimento com metas de médio e longo prazo, desenvolvimento de uma mentalidade de crescimento (growth mindset) e também resiliência para alcançar os objetivos. 

Por isso, muitos dos que conseguem seguir com o hábito de estudos contínuos ao longo a carreira se tornam profissionais mais valorizados e requisitados no mercado.

Resolução de problemas complexos: uma habilidade essencial

Seja qual for o modo como os profissionais estão buscando se capacitar, o fato é que as mudanças que vêm ocorrendo no mercado de trabalho e na sociedade como um todo precisam ser levadas em consideração.

Ou seja, é preciso que se adaptem ao cenário que está se formando. 

E, certamente, a resolução de problemas complexos precisa ser uma das competências a entrar na sua lista se você quiser se preparar para esse panorama.

E você? Como planeja começar a desenvolver essa habilidade? Caso seja algo que você já exercita na sua vida profissional, fique à vontade para compartilhar sua experiência conosco!

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.