O que faz um engenheiro de produção

Engenheiro de Produção: O Que Faz, Salário e Possibilidades de Atuação

Já pensou em ser Engenheiro de Produção?

Essa é uma das profissões mais versáteis das engenharias e está extremamente em alta, já que há vagas para essa função em praticamente todas as empresas, não só na indústria.

Se você é organizado, gosta de otimizar processos e ficou interessado em saber o que faz um engenheiro de produção, nesse texto vamos esclarecer todas as suas dúvidas sobre essa profissão promissora.

O que faz um engenheiro de produção?

O Engenheiro de Produção é responsável pela otimização de todo o processo produtivo de uma empresa. 

De forma prática, esse profissional tem como função supervisionar toda a linha produtiva, entender cada etapa e propor melhorias que irão aumentar a produtividade e diminuir os custos.

Por isso, sua atuação está atrelada também aos sistemas organizacionais, incluindo recursos humanos, materiais, tecnológicos, financeiros e ambientais.

É uma profissão que vai muito além dos cálculos e projeções, lidando também diretamente com as pessoas envolvidas nesses sistemas, inclusive com os consumidores/clientes.

O profissional que decide se tornar engenheiro de produção tem à sua frente um verdadeiro mar de possibilidades, em uma profissão extremamente ampla e versátil entre as exatas.

Onde atua o engenheiro de produção?

Não apenas as funções que são vastas nessa profissão, mas também as possibilidades de atuação nela!

Abaixo listamos algumas, tanto no setor público, como no privado.

Setor público:

  • Auxílio no desenvolvimento e gerenciamento de projetos regionais de prefeituras e órgãos estaduais e federais;
  • Atuar na condução de obras;
  • Setores de fiscalização também são uma opção;

Setor privado:

  • Indústrias de automóveis;
  • Indústrias de telecomunicações;
  • Bancos de investimentos;
  • Agronegócio;
  • Simulação de processos (para correção de erros de produção);
  • Atuar no exterior, por meio de multinacionais.

Qual a diferença entre engenharia de produção e administração?

Essa é uma dúvida muito frequente, afinal, são profissões com funções parecidas, mas que, em suas essências, têm propósitos diferentes.

Na engenharia de produção, o profissional atuará mais especificamente nos processos de produção, pensando em como ajustar tais configurações, com foco em suas otimizações, aumentando o lucro e a produtividade.

Já as funções do administrador estão mais voltadas à gestão dos processos empresariais, ligados, sobretudo à rotina, estabelecimento de fluxos e controles de atividades e informações.

Embora sejam áreas de atuações distintas, por suas proximidades de atuação, são setores que, quando somadas forças, se fortalecem e se complementam, resultando em melhores resultados para ambas as partes, e para a instituição como um todo, como veremos mais à frente.

Qual é o salário de um engenheiro de produção?

Segundo dados do site salario.com.br, junto ao CAGED, eSocial e Empregador Web, a média salarial do Engenheiro de Produção é de R$ 7.640,95, em uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.

De acordo com os acordos coletivos da categoria de 2021, o salário inicial do Engenheiro de Produção é de R$6.973,81, e pode chegar a R$15.350,55, tomando como base o regime CLT em território nacional.

Esses valores levam em consideração apenas o salário fixo, ou seja, sem considerar ganhos à parte, como comissões e bônus, que elevam os valores apresentados.

Qual é o perfil  ideal de um engenheiro de produção?

Apesar de versátil e ampla a profissão do engenheiro de produção, não é uma tarefa simples gerenciar e identificar erros e oportunidades de melhorias nos processos produtivos.

Por isso, como falamos no início deste texto, o profissional precisa ser extremamente organizado, afinal, ele vai cuidar da ordenação prática da empresa e precisará dessa habilidade para lidar com os desafios próprios da profissão.

Tendo em vista a amplitude de atuação, é necessária também uma visão abrangente, enxergando os processos do início ao fim, pois só assim conseguirá propor estratégias e atuações para suas melhorias.

E não basta só enxergar os erros, é preciso propor otimizações que façam sentido e, mais ainda, propostas inovadoras. Por isso, ser inventivo, ou seja, “pensar fora da caixa” vai auxiliar a romper padrões ineficazes e ineficientes.

Outro aspecto importante é a capacidade analítica, afinal, suas decisões sempre terão como foco final a redução de custos e aumento de ganhos e, assim, deverão ser pautadas na economia.

Além disso, é inevitável o gosto pelos números e pela matemática, afinal, não existe decisão econômica sem eles, não é mesmo?

Quais são os tipos de engenheiro de produção?

engenheiro de produção

Se a função do Engenheiro de Produção é otimizar processos, sejam eles quais forem, sua atuação pode acontecer em praticamente todas as áreas em que há processos produtivos.

Assim, veja alguns tipos de engenheiro de produção existentes, que vão da logística à agroindústria:

Logística

As atividades nessa área estão ligadas às movimentações, armazenamento e estoque de produtos e insumos dentro da empresa.

Em casos como no varejo, todo o processo de entrega de produtos aos clientes, bem como suas devolutivas (logística reversa), são de responsabilidade do engenheiro de produção, que estará envolvido na entrega da melhor solução para a empresa e para o cliente.

Engenharia de Qualidade

Aqui, a função do profissional é manter o equilíbrio entre otimização e padronização dos produtos/serviços oferecidos pela empresa, afinal, não adianta reduzir custos se isso irá interferir na qualidade final entregue.

Assim, ele atuará por meio de certificações, auditorias e normatização de processos.

banner mid vestibular

Engenharia de Sustentabilidade

Essa é uma área bastante em alta, visto a crescente preocupação dos consumidores em exigir processos de produção menos nocivos ao meio ambiente.

O Engenheiro de Produção irá manter suas mesmas funções de otimização, porém, com foco no uso inteligente e responsável dos recursos naturais envolvidos nos processos produtivos.

Veja também: 18 profissões sustentáveis para trabalhar a favor do meio ambiente

Engenharia Organizacional

Em tempos de era digital, o papel do profissional nessa função será de atualizar a empresa e implementar processos para a sua modernização, adotando estratégias tecnológicas visadas sempre no objeto de otimização e produtividade.

Engenharia Econômica

Aqui entra um exemplo prático da união da engenharia de produção com a administração, que citamos anteriormente.

Quando o Engenheiro de Produção atua na engenharia econômica, está em suas mãos a responsabilidade de propor e formular estratégias, estimar resultados e tomar aquelas decisões com base na economia e nos números que comentamos.

Só a partir de boas análises e propostas realizadas pelo Engenheiro de Produção que a administração terá dados e informações para tomar as melhores decisões para seguir, ou não, as recomendações apresentadas.

Engenharia de Produto

Em um mundo on demand, no qual os consumidores ditam o que querem consumir, não existe mais espaço para empresas que vendem o mesmo produto, sem adaptações.

Quando se trabalha na engenharia de produto, por tanto, o Engenheiro de Produção, além de propor melhorias no produto (como sugere o próprio nome), também precisa ter em mãos dados de pesquisas com os consumidores para entender suas preferências.

Isso evidencia mais uma vez a interdisciplinaridade da profissão, pois são dados coletados de pesquisas realizadas pelos setores de marketing ou vendas. 

Para além de atender as expectativas dos consumidores, é preciso apresentar algo que os surpreenda, e que se diferencie da concorrência.

Planejamento e Controle

Nessa função, o Engenheiro de Produção é o “maestro da empresa”

Ele tem como objetivo entender quais são os recursos disponíveis para a realização de um projeto/ produto e como serão dispostos tais meios para que seja realizada sua entrega no prazo certo.

Entram aqui decisões como quantas máquinas estão disponíveis, quantos trabalhadores são necessários, processos de contratação, materiais e custos-benefícios, pois é a partir dessa “receita” que a empresa poderá operar sem prejuízos e bom rendimento.

Engenharia do Trabalho

Aqui, o princípio básico da otimização continua a ser aplicado, porém, aos funcionários.

O Engenheiro de Produção irá encontrar a melhor solução de distribuição de tarefas para um melhor desempenho da equipe.

Porém, isso sempre conflita com a saúde e bem-estar dos colaboradores e, por tanto, é o primeiro fator que deve ser respeitado e levado em consideração nas suas decisões.

Como se tornar um engenheiro de produção?

O primeiro passo para se tornar Engenheiro de Produção é ingressar no curso superior de engenharia da produção.

Um curso superior de engenharia de produção dura de 4 a 5 anos e possui uma grade curricular completa, que vai aliar os conhecimentos teóricos, práticos e estratégicos para uma formação completa do profissional.

O curso de Engenharia de Produção da Athon Ensino Superior possui uma grade curricular que forma os melhores profissionais para o mercado.

Vale lembrar que apenas a graduação pode oferecer essa formação completa e formar engenheiros, ao contrário de cursos técnicos, que focam exclusivamente na prática.

Além disso, após adquirir o bacharelado, o profissional precisa ser cadastrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do seu respectivo estado para poder atuar de forma regulamentada.

O mercado precisa de engenheiros de produção?

A resposta é simples e direta: SIM!

Como você pode notar, áreas de atuação é o que não falta para este profissional, nem mesmo ramificações da profissão.

Em um mundo cada vez mais acelerado e mercado competitivo, as empresas buscam otimizar seus processos e gerar ganhos cada vez maiores, sem comprometer seus rendimentos e entregas.

Nesse cenário, o próprio mercado e economia desacelerados evidenciam a necessidade deste profissional dentro das empresas, afinal, quanto mais assertivas forem as decisões, maior estabilidade terão em um cenário inconstante e incerto.

Se organizar certinho, todo mundo sai ganhando!

Definitivamente ser Engenheiro de Produção não é uma profissão simples, afinal, o sucesso de um projeto ou processo vai depender diretamente das recomendações deste profissional.

Porém, é uma profissão que também rende grandes desafios e, se você é uma pessoa que gosta de enxergar além do óbvio, engenharia de produção pode ser a carreira certa para você.

Quer tirar a dúvida?

Então veja nosso artigo sobre planejamento de carreira profissional e entenda qual área faz mais sentido para o seu perfil.

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.