o que é neuromarketing

O que é neuromarketing? Exemplos + Técnicas e Livros

Você já foi ao supermercado e escolheu um produto sem saber direito o porquê da sua escolha? 

Você pode até pensar em fatores como preço e qualidade, afinal, com certeza isso faz a diferença, mas, quando o assunto são escolhas de consumo, nem tudo se explica assim tão facilmente.

Existem uma série de conexões entre ideias, desejos e sentimentos que ocorrem em nosso cérebro e que modificam as percepções sobre produtos, serviços e marcas. 

Essas relações são analisadas pelo neuromarketing, um conceito que busca entender e aprofundar a relação entre neurologia, psicologia e marketing.

Quer saber o que é neuromarketing e quais são seus conceitos e práticas? 

Acompanhe o artigo e descubra tudo sobre essa intrigante relação entre nosso cérebro e as estratégias de atração e consumo.

O que é Neuromarketing?

O conceito de neuromarketing é baseado na relação entre fatores psicológicos e neurológicos e as escolhas de consumo de uma pessoa. 

Trata-se de uma corrente científica cujo objetivo principal é explorar as influências que afetam as escolhas das pessoas.

Por meio de pesquisas, análises de comportamento e estudos (que vão muito além das pesquisas de satisfação e consultas aos consumidores), os estudiosos do neuromarketing buscam encontrar as melhores técnicas para uma empresa se relacionar e despertar o interesse do público-alvo. 

A palavra foi cunhada pelo professor Ale Smidts, da Erasmus University (Inglaterra), porém, quem fez a teoria ganhar fama ao redor do globo foi o pesquisador Gerald Zaltman, da Universidade de Harvard (EUA). 

Zaltman, que era formado em Medicina, explorou o conceito criado por Smidts e incluiu a análise neurológica feita por ressonância magnética, permitindo enxergar como o cérebro das pessoas reagiam aos estímulos.

Essa mudança foi essencial para solidificar o neuromarketing como um conceito médico-científico, colocando luz sobre algo que até então não era muito explorado: a ação do nosso subconsciente sobre nossas decisões de consumo. 

Como o Neuromarketing pode beneficiar o seu negócio?

A principal missão das estratégias de neuromarketing é criar mensagens que impactam na tomada de decisão das pessoas, influenciando-as de forma tênue para que elas sintam que comprar aquele produto daquela marca é a melhor escolha que elas podem fazer. 

Veja alguns dos principais benefícios do neuromarketing para um negócio: 

1) Tomada de decisão do cliente

As técnicas de neuromarketing visam facilitar a escolha de um cliente e, por consequência, otimizar os resultados empresariais. 

Entendendo o que realmente influencia o público-alvo na hora da compra surge a oportunidade de criar ações de engajamento que explorem justamente esses aspectos decisórios. 

2) Facilita a criação de produtos e a segmentação deles

O neuromarketing é muito utilizado na hora de criar novos produtos, especialmente quando eles são segmentados para uma faixa de público. 

Essa análise aprofundada do cliente e sua percepção sobre a novidade que está sendo criada ajuda a evitar erros na hora de definir o mercado consumidor e pode fazer com que um produto chegue às prateleiras como algo muito desejado pelo target da empresa. 

3) Otimiza os resultados de campanhas publicitárias

Você já percebeu que datas como Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal sempre trazem um apelo de união familiar e agradecimento à família? 

Isso acontece porque estudos concluíram que o melhor gatilho de vendas para essas datas é o apelo emocional.

Essa é a missão dos conceitos de neuromarketing: fazer com que as empresas criem comunicações assertivas, que acertem em cheio na forma como divulgam e interagem com o público. 

O desdobramento disso são resultados de vendas mais expressivos e otimização do custo-benefício das ações de marketing.

4) Melhorias na experiências e no consumo

O neuromarketing permite compreender as preferências de consumo e os principais comportamentos dos consumidores. 

Isso tudo serve de insumo para uma empresa melhorar seu atendimento, sua comunicação e até o processo de venda. 

A consequência dessa dedicação à melhoria são clientes contemplados, satisfeitos com a experiência fornecida pela marca, e tudo isso contribui para a tão desejada fidelização do cliente. 

3 Exemplos e técnicas para você entender o Neuromarketing na prática

Agora que você já entendeu o que é neuromarketing e como ele pode beneficiar os resultados colhidos por uma empresa, que tal conferir alguns exemplos e técnicas aplicadas por grandes companhias mundo afora? Acompanhe e aproveite para se inspirar!

1. Uso dos sentidos

Explorar os nossos sentidos já não é uma novidade. Na verdade, muitas marcas já utilizavam dessa técnica de neuromarketing antes mesmo deste conceito ser definido! 

Quer um exemplo? 

Nos anos 90 era comum encontrar propagandas de perfumes em revistas que continham um pequeno adesivo. Ao retirá-lo da página, o cheiro da fragrância que estava sendo anunciada era liberada e o leitor conferia o aroma!

Essa técnica é explorada até hoje, e vai muito além do olfato. Quer mais exemplos?

  1. Propagandas de cerveja muitas vezes usam o som do líquido caindo no copo como gatilho;
  2. Empresas de fast-food como McDonalds e Burger King abusam do vermelho e do amarelo, que são cores que despertam sensações como fome (de acordo com a teoria da psicologia das cores). 
  3. A Abercrombie & Fitch, marca estadunidense de vestuário jovem, perfuma os setores de sua loja com fragrâncias que estão à venda lá no caixa. Ao chegar na hora do pagamento, o cliente descobre que pode levar para casa o “cheirinho da loja”.
  4. Empresas de aromatizantes para carro desenvolveram um perfume que promete trazer para o seu carro aquele “cheiro de carro novo”. 

2. Transformando marketing em histórias

O storytelling é um conceito bem interessante que visa transformar meras comunicações de marketing em histórias que encantam e retêm clientes. 

Ele desperta emoções e fica marcado na cabeça das pessoas. Um bom exemplo foi a campanha da empresa de fraldas Huggies. 

Para conquistar mais mercado e desbancar a concorrência, a campanha relacionou a importância dos abraços (Hugs em inglês) para o desenvolvimento do laço afetivo entre bebês e seus pais e parentes.

Assista ao vídeo abaixo e aproveite para refletir sobre quais sensações a campanha transmitiu para você!

3. Gamificação

Muita gente tem o hábito de consumir jogos, desde grandes títulos com gráficos incríveis em consoles de última geração até simples joguinhos para celular que ajudam a passar o tempo. 

Esse apreço que temos por interações lúdicas já foi estudado pelo neuromarketing e pelo design thinking, sendo que grandes marcas já colocaram em prática, como é o caso da Nike

Em uma campanha de estímulo ao exercício físico, a companhia norte-americana criou uma espécie de chip para captar as informações sobre a rotina de exercícios. 

O cliente usava os dados para acompanhar seu desempenho e tinha acesso a pequenas “missões” (como correr uma determinada distância em um intervalo de tempo). 

Enquanto isso, a Nike utilizou esses dados para otimizar suas campanhas e entender melhor o comportamento do cliente ao usar seus produtos. 

5 livros sobre Neuromarketing que você deve conhecer

Quer entender ainda mais o que é neuromarketing e como funciona a aplicação desse conceito na prática? 

Então o jeito é se aprofundar nas leituras! Listamos a seguir algumas obras bem interessantes e que merecem estar na sua estante. 

1. Neuromarketing: A Nova Pesquisa de Comportamento do Consumidor 

Obra de Pedro Camargo que foca nos conceitos do neuromarketing e nos resultados das pesquisas que embasam a teoria. É muito bom para entender como tudo surgiu e quais são as bases científicas. 

2. A lógica do consumo

O autor Martin Lindstrom apresenta ao leitor as pesquisas executadas com consumidores e explica os resultados captados. Excelente para entender mais sobre os estímulos de consumo e a metodologia das pesquisas. 

3. As três mentes do neuromarketing 

Utilizando três personagens – um macaco, uma princesa e Albert Einstein – o autor Marcelo Peruzzo apresenta os conceitos básicos de neuromarketing, suas aplicações e efeitos. 

4. Neuromarketing Explica: Por que você compra – Rubens Sant’Anna

O autor Rubens Sant’Anna convida o leitor a refletir sobre as interações comerciais e as preferências de consumo, apresentando o neuromarketing como campo científico que explora essas relações e suas consequências para pessoas e empresas. 

5. Neuropropaganda de A a Z 

Esta obra de Antonio Valareda e João Paulo Castro tem como objetivo ensinar o leitor a utilizar conceitos básicos de neurociência e neuromarketing em suas comunicações empresariais, focando na ampliação do alcance e conversão das campanhas. 

O livro traz vários exemplos práticos e discute sobre os benefícios de elaborar discursos de vendas que sejam focados nas sensações e desejos dos clientes. 

Por que é importante entender a mente do consumidor?

neuromarketing-conceito

A compreensão sobre os comportamentos e preferências dos clientes é fator decisivo para o sucesso de um negócio. 

Conforme nosso mundo se modifica (se tornando cada vez mais digital e interativo), fica evidente que as pessoas estão focando seu consumo em marcas que os entendem e usam essa compreensão para tornar o processo de consumo mais simples, confiável e interessante.

Entender o que passa na mente humana se tornou ponto focal do marketing, não só para que ele se torne mais efetivo, mas também para reduzir custos, otimizar resultados e construir argumentos que consigam ser criativos e, ao mesmo tempo, sensíveis com as dores e necessidades do público.

Já se foi o tempo em que as marcas imprimiam em sua essência aquilo que “o patrão acha melhor”. 

Isso é coisa do passado, uma ideia retrógrada e que pode emperrar o sucesso de uma empresa. 

Todo o esforço comunicacional e mercadológico deve ser orientado para quem compra, não para quem vende.

Porém, para entender este primeiro grupo é preciso técnica, pesquisa, dedicação e análise, algo que o neuromarketing coloca em prática desde sua concepção. 

É por isso que esse conceito se tornou tão importante: porque ele foca em entender o que sua empresa precisa dizer ou fazer para acertar em cheio e conquistar pessoas. 

Neuromarketing: assunto-chave para empreendedores e profissionais da comunicação

Entender o que é neuromarketing e como ele funciona faz a diferença para quem empreende e também impacta a carreira de todos os profissionais da área de comunicação empresarial. 

Ter conhecimento sobre essa teoria é o primeiro passo para criar campanhas mais assertivas e que trazem bons resultados, algo que todas as marcas e agências publicitárias querem.

Se você quer ficar por dentro de tudo que permeia o universo do marketing e pretende seguir esta trilha profissional, fica uma dica importante: conheça nosso programa de graduação em Gestão de Marketing.

Nele você vai aprender desde conceitos básicos da publicidade e comunicação corporativa até as principais tendências e novas correntes de pensamento que estão trazendo grandes impactos para o setor!

blog vestibular

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.