o que sao metodologias ageis

Metodologias Ágeis: o que são, tipos e empresas que utilizam na prática

Quem não quer realizar projetos de maneira rápida, barata e efetiva? 

Pois esse é o objetivo das metodologias ágeis: garantir a entrega de resultados com altos níveis de produtividade.

Cada vez mais as empresas têm apostado nas metodologias ágeis, como Scrum, Lean, Kanban e Smart, para tornar seus processos mais assertivos e eficientes.

Pesquisa da consultoria QSM comprovou: a Metodologia Ágil acelera em 50% o tempo para colocar um produto no mercado e aumenta a produtividade em 25%.

A seguir, veremos no detalhe o que são as metodologias ágeis, quais são os tipos, as vantagens delas e como implementá-las.

O que são metodologias ágeis?

Diferentemente dos modelos mais tradicionais, compostos por processos longos e sem definição clara sobre como atingir seus objetivos, as metodologias ágeis buscam simplificar e encurtar as entregas de um determinado projeto.

Com isso, aceleram e tornam mais preciso o resultado final.

Como as metodologias ágeis funcionam na prática? 

A ideia é fracionar um grande projeto em etapas mais curtas, com entregas em espaços de tempo menores, focando principalmente na melhoria e no alinhamento da equipe durante o processo. 

Importante: Não deixando para entender e consertar o que não deu certo lá no final, o que pode atrasar a conclusão.

Ou seja, é possível identificar as falhas muito mais rápido e corrigi-las imediatamente.

Apesar de terem iniciado e serem muito comuns em equipes de desenvolvimento, as metodologias ágeis podem ser utilizadas em qualquer tipo de projeto, empresa ou produto.

O importante é que o foco de qualquer projeto seja o cliente final e a entrega de valor, estimulando, assim, uma gestão de processos que garanta o controle e a revisão frequentes, mas principalmente o alinhamento constante e a colaboração entre as equipes envolvidas.

tipos de metodologias ageis

Quais são os tipos de metodologias ágeis?

Agora que você já sabe o que são as metodologias ágeis, vamos conhecer seus principais tipos. Confira:

1. Scrum

O Scrum é uma das metodologias ágeis mais famosas, sendo inclusive confundida com o conceito em si. 

O principal diferencial dela é ajudar a gerenciar e desenvolver com eficiência projetos complexos que têm um curto prazo de entrega.

Como funciona o Scrum

  • Deve haver um Dono do Projeto, que tem o papel de representar o usuário/cliente final e a responsabilidade de determinar as funcionalidades do produto final. 
  • A partir disso, ele cria uma lista de tarefas por ordem de prioridade, conhecida como Backlog, e as distribui entre a equipe.
  • Após, se iniciam os Sprints, que são ciclos curtos de desenvolvimento para cada etapa do projeto, geralmente de duas a quatro semanas.
  • Ao final de cada Sprint, a equipe para e faz uma revisão da evolução das tarefas, para validar se tudo foi feito e ajustar o que for preciso. 
  • Ao final da última Sprint, o Backlog é concluído e o projeto/produto pode ser entregue.

2. Lean

O Lean é anterior ao manifesto ágil, tendo surgido no Japão, em indústrias automobilísticas. Mas esse método ágil se tornou conhecido no universo das Startups.

Em uma tradução literal, o termo “lean” significa “enxuto”, porque é indicado para projetos menores. 

Seu principal diferencial é possibilitar a identificação e eliminação com eficiência de desperdícios (de tempo e dinheiro) durante a realização do projeto.

Veja também: Como abrir uma startup no Brasil? Principais dúvidas + 7 dicas preciosas

3. Kanban

O Kanban é uma das metodologias ágeis mais simples, mais adaptáveis a qualquer negócio e também mais utilizadas atualmente. 

Consiste em checklists e fornece uma ampla visão do projeto em desenvolvimento. 

O principal objetivo desse método é buscar a evolução, e não a revolução, permitindo que a organização dos processos seja feita de uma forma visual.

Como funciona o Kanban

É preciso criar um quadro (que pode ser físico, como um quadro branco, ou virtual, como o Trello) e dividi-lo em três colunas da seguinte forma:

  • TO DO: coloca-se todas as tarefas a serem feitas durante um determinado projeto
  • DOING: aqui são colocadas as tarefas que estão sendo executadas no momento e com o nome de cada responsável
  • DONE: por fim, coloca-se as tarefas que já foram finalizadas, entregues e validadas.

4. Smart

A metodologia Smart é reconhecida por desenvolver projetos mais realistas, ou seja, possíveis de serem atingidos. 

Smart se baseia em cinco princípios, um para cada letra do seu nome:

  • Specific: sua meta deve ser bem específica e atingir um ponto de cada vez
  • Measurable: a meta deve ser mensurável, para provar a eficiência do processo
  • Attainable: a meta deve desafiar o time, sem deixar de ser alcançável
  • Relevant: a meta deve ser relevante para o resultado final
  • Time-related: a meta precisa ter um prazo de entrega.

O que é o manifesto ágil?

Em 2001, um grupo de 17 pessoas se reuniu para debater novas formas de gerenciamento de projetos, o que resultou noManifesto para o Desenvolvimento Ágil de Software”.

Apesar de muitas das metodologias serem anteriores a ele, esse documento, de certa forma, oficializa a existência dos métodos e estabelece 12 princípios que os caracterizam, além de 4 fundamentos-chave:

  1. Comunicação: Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas
  2. Praticidade: Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  3. Alinhamento de expectativas e colaborações: Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos
  4. Adaptabilidade e flexibilidade: Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos.

13 vantagens de utilizar metodologias ágeis

Algumas das vantagens de se trabalhar com métodos ágeis no lugar das abordagens tradicionais de gerenciamento de projetos são:

  1. Aumento significativo na produtividade das equipes
  2. Agilidade e eficiência nas entregas e na execução dos projetos
  3. Isso gera valor para o cliente antes mesmo de o projeto chegar ao fim
  4. Maior alinhamento entre a equipe, os clientes e a empresa
  5. Ter equipes autogerenciáveis, com aumento no cumprimento de prazos e metas
  6. Maior engajamento dos colaboradores com o projeto
  7. Menor risco e maior eficiência na resolução de possíveis problemas
  8. Economia de recursos com entregas fracionadas, rapidamente ajustáveis e mais assertivas
  9. Redução de problemas e falhas
  10. Flexibilidade para encaminhar alternativas
  11. A melhoria constante garante um produto final de qualidade superior
  12. Melhoria do clima entre funcionários e equipes de toda a empresa
  13. Aumento da satisfação, credibilidade e confiabilidade da empresa no mercado.

É possível adotar, em conjunto com uma metodologia ágil e de forma complementar, o Design Thinking, como forma de transformar o processo criativo.

Como implementar uma metodologia ágil?

Aplicar a metodologia ágil na gestão de projetos é algo relativamente simples para as empresas que já possuem uma cultura ágil. 

Agora, aquelas que não nasceram dentro do pensamento ágil e buscam se inserir, precisam tomar uma série de ações.

Segundo a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), são necessários 8 passos para implementar os métodos e a cultura águia numa empresa:

  1. Investir em uma mentalidade direcionada à descoberta, avaliado cada projeto a partir de suas particularidades
  2. Procurar consultorias, centros de treinamento ou outra frente de auxílio para as mudanças na empresas
  3. Avaliar qual dos métodos melhor se adequa às necessidades da empresa e definir um projeto piloto
  4. Disponibilizar capacitações sobre métodos ágeis para toda a equipe mantendo-a engajada nas mudanças
  5. Exercitar uma comunicação bem alinhada entre os membros da equipes, tendo prioridades e papéis definidos
  6. Manter uma disciplina, com atualizações rápidas e diárias para acompanhar o status do processo
  7. Entender as metodologias ágeis como uma jornada, um processo que demanda contínua adaptação
  8. Incluir o cliente nas dinâmicas dos métodos ágeis, pautando as ações na colaboração.
porque usar metodologias ageis

6 empresas que usam metodologias ágeis

As metodologias ágeis são aplicadas em todo o mundo e, para provar que realmente funcionam, nada melhor do que mostrar exemplos práticos, certo? Vamos a eles!

1. Sony

A empresa fabricante de hardwares e softwares estreou o método Scrum em um projeto super complexo de arquitetura GPU (Graphics Processing Unit). No começo, nem todos os membros da equipe achavam que a metodologia ágil era uma boa ideia.

Mas o gerenciamento e desenvolvimento do projeto deu certo, elevando o nível de trabalho em equipe e a colaboração com outros parceiros. Hoje, a equipe de software é reconhecida como uma das equipes de projeto mais eficazes.

2. Lego

A famosa empresa de brinquedos começou sua abordagem ágil pelas equipes de produto. Aos poucos, as demais equipes foram progressivamente se transformando à medida em que o Scrum gerava resultados positivos.

Com os colaboradores capazes de gerenciar seu próprio trabalho, a Lego deu adeus ao exército de “gerentes com planilhas”, e os desenvolvedores passaram a fornecer resultados mais previsíveis e assertivos, ou seja, com mais controle sobre as ações da empresa.

3. Mitsubishi

A Mitsubishi atua em mais de 120 países em diversos setores. Embora sabendo que levaria algum tempo para se adaptar às mudanças e integrar todos os departamentos, as metodologias ágeis foram iniciadas no Japão, sede da empresa, até se estender às outras fábricas.

A capacitação foi realizada por meio de workshops, que ensinaram práticas e técnicas da metodologia, onde os funcionários foram envolvidos e conseguiram implementar em cada uma das plantas da empresa.

4. Rede Globo

A maior rede de televisão brasileira aplica a metodologia Scrum em seu site, Globo.com, desde 2007. 

Durante o processo de implementação, uma das dificuldades foi a falta de definição de prioridades.

Mas após um período de adaptação da metodologia às necessidades da empresa, a Globo conseguiu otimizar seus processos e entregar resultados muito melhores.

5. Google

No Google, cada equipe escolhe o melhor método ágil, de acordo com a área e, principalmente, os projetos que serão desenvolvidos, focando principalmente na resolução de problemas e no usuário final.

Um dos projetos em que se utilizou a metodologia Scrum foi o desenvolvimento do Google Ads, um dos maiores e mais lucrativos produtos da empresa.

6. Itaú

O banco introduziu os métodos ágeis em 2014. Lá, todas as manhãs, cada time faz uma reunião em pé, por no máximo 15 minutos, para atualizar o andamento dos projetos: to do, doing e done são preenchidos com post-its coloridos para cada colaborador.

O dono do produto, que pode ser um aplicativo ou uma nova funcionalidade do site, coordena a reunião e pergunta a todos o que fizeram no dia anterior, o que farão hoje e em que precisam de ajuda. 

Com isso, a cada 15 dias, uma novidade é colocada no mercado. 

Metodologias que vieram para acelerar projetos

Você acabou de ver exemplos de 6 empresas, dos mais variados ramos, da tecnologia à comunicação, que implementam há anos as metodologias ágeis. 

E se você conhece minimamente a história delas sabe que são exemplos nos seus mercados.

Trata-se de um modelo inovador, capaz de transformar qualquer empresa em espécie de startups, pois são eliminadas hierarquias e as equipes são multidisciplinares e integradas. 

Qualquer processo se torna mais simples e, como é fracionado em etapas, é mais fácil de enxergar o fim dele.

Curtiu nosso artigo sobre as metodologias ágeis?

Deixe seu comentário abaixo e inscreva-se na Newsletter da Athon para ficar por dentro das tendências do mercado de trabalho.

blog vestibular

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.