Engenharia civil ou arquitetura

Engenharia Civil ou Arquitetura? Quais são as diferenças + Áreas de atuação

Arquitetura e urbanismo ou Engenharia Civil?

É fato que escolher uma profissão é uma das decisões mais difíceis que um jovem adulto terá de enfrentar.

E quando a dúvida está entre essas duas áreas, não é diferente.

Quando estiver com dúvida entre dois cursos que têm similaridades, mas são diferentes, o melhor é conversar com alguém da área e ler bastante sobre o assunto. 

Afinal , são profissões do mesmo ramo, com algumas semelhanças, mas que possuem suas diferenças. 

Este artigo vai te ajudar a entender melhor o assunto e a tomar uma decisão!

Quais são as principais diferenças entre Arquitetura e Urbanismo e a Engenharia Civil?

Imagine que você comprou um terreno para construir uma casa. 

Você vai precisar de um arquiteto e urbanista para conceber todo o projeto que vai desde a análise dos aspectos ambientais e geográficos até os topográficos. 

Vai ouvir, também, as demandas dos futuros proprietários que vão habitar aquele espaço, decidir os aspectos estéticos e a linguagem arquitetônica adotada  e, por fim, unir todos esses tópicos para formalizar um desenho arquitetônico em harmonia com o projeto paisagístico.

Após esta etapa, você vai precisar de um engenheiro civil, que será responsável pelo cálculo estrutural e dimensionamento dos pilares e das vigas, de acordo com o cálculo  de distribuição de cargas e pela determinação das ferragens. 

O autor do projeto, Arquiteto e Urbanista, e o Engenheiro Civil devem também acompanhar toda a execução da obra.

É comum, inclusive, que os profissionais atuem juntos, em um mesmo escritório, e que assumam os projetos em dupla.

Ou seja: Quanto melhor a sintonia entre os dois profissionais, melhor para o cliente. 

Em suma, as principais atribuições de um do Arquiteto e Urbanista são:

  •  Analisar, estudar e pensar sobre todos os aspectos envolvidos;
  •  Projetar a obra que será desenvolvida;
  • Priorizar questões como  beleza, funcionalidade, espacialidade, qualidade arquitetônica, paisagística e, inclusive, sentimental de quem encomenda o projeto.

a responsabilidade do Engenheiro Civil se concentra nos elementos estruturais, a fim de garantir que o projeto possa ser executado de maneira confiável e segura. 

O Curso de Arquitetura e Urbanismo

A maioria das formações em Arquitetura e Urbanismo costuma levar cinco anos. 

O curso forma profissionais aptos a atuar em etapas como:

  • Concepção do projeto;
  • Criação;
  • Desenho;
  • Fiscalização;
  • Acompanhamento
  • E execução de qualquer projeto, de um objeto de design até uma cidade.

No mercado de trabalho, há muitas áreas de atuação.

Prefeituras e todos os órgãos públicos de área de planejamento urbano e paisagismo, análises de projetos e aprovações e universidades.

Boa parte desses profissionais também trabalha por conta própria, como autônomo, sócio ou dono de empresa de arquitetura e urbanismo. 

Há ainda todos os projetos em áreas de paisagismo, urbanismo, design, cenários, planejamentos de obras, etc

Importante lembrar que além do curso superior, o arquiteto precisa obter um registro profissional junto ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU.

Por lei, um arquiteto que cumpre uma jornada de seis a oito horas diárias deve receber no mínimo um salário equivalente a seis ou a 8,5 salários mínimos  (de R$6.527,04 a R$9.246,64)

O valor da remuneração varia bastante, conforme as formas de atuação do profissional. Arquitetos autônomos costumam ganhar mais do que arquitetos contratados por empresas públicas e privadas, por exemplo. 

Matérias estudadas em Arquitetura e Urbanismo

curso-de-arquitetura

No curso de Arquitetura, existe uma amplidão de áreas de conhecimento, pois trata-se de uma profissão generalista e ampla.

A formação envolve desde projetos arquitetônicos, urbanísticos e paisagísticos e áreas da arte e do marketing, até algumas matérias que envolvem a matemática, a resistência dos materiais e até mesmo as Ciências Humanas

O curso, portanto, não é tão voltado para cálculos, como na Engenharia Civil, mas o aluno também terá de estudar cálculo estrutural, dimensionamento de forças, análise da composição de terrenos…

A diferença é que também terá de desenvolver um viés sobre as perspectivas antropológicas sobre moradia, entender de história da arte e saber analisar a ocupação das cidades (áreas como urbanismo, paisagismo, áreas residenciais e comerciais…)

É uma boa diferença a ser avaliada se houver dúvida a respeito da escolha entre engenharia e arquitetura. 

O arquiteto adquire conhecimento para fazer o projeto arquitetônico, que envolve o desenho da obra – a planta baixa, os cortes, as perspectivas e as elevações.

Estas são algumas das matérias que o aluno vai ter de estudar: 

  • Desenho Arquitetônico;
  • Expressão Gráfica;
  • História da Arquitetura, do Urbanismo e da Arte;
  • Modelagem e softwares de projetos em 2D e 3D;
  • Processos Criativos;
  • Sustentabilidade e Tecnologia na Arquitetura;
  • Técnicas Tridimensionais.

O arquiteto precisa ter habilidades de design. Não é algo que você, como estudante, já precisa ter desde o começo – você conseguirá desenvolver essa habilidade com o tempo, com desenhos feitos à mão e também pelo computador. 

O profissional também não escapa dos números: é preciso saber matemática avançada para os cálculos necessários à criação de um projeto. 

Assim como os engenheiros, os arquitetos também precisam se comunicar com os clientes. 

Também precisam ter habilidade de manusear os softwares próprios à profissão, como o CAD (computer-aided design.

Por fim, para os autônomos, pode ser necessário saber gerir o próprio negócio, o que requer noções de administração e de marketing. 

Áreas de atuação em Arquitetura 

Para a Arquitetura, o BSL prevê um aumento de 8% na demanda por profissionais desta área até 2028. 

Isso porque há uma necessidade maior da atuação desses profissionais distante de um aumento no número de construções de casas, lojas, escolas, hospitais e escritórios. 

O arquiteto pode atuar em diversas áreas.

vestibular athon blog
  • Empresas do setor público ligadas a infraestrutura e urbanização
  • Órgãos públicos de preservação do patrimônio histórico
  • Construtoras
  • Indústria e comércio moveleiro
  • Empresas de restauro de edifícios
  • Empresas de paisagismo
  • Empresas de arquitetura de interiores
  • Autônomo

Saiba Mais: Planejamento de Carreira Profissional: 7 Dicas Para Fazer o Seu

O curso de Engenharia Civil

curso-de-engenharia-civil

Boa parte dos cursos de graduação em Engenharia Civil tem duração de cinco anos, podendo variar um pouco para mais ou para menos. 

O engenheiro civil precisa de curso superior e de registro no Conselho de Engenharia e Agronomia do estado em que reside.

O profissional atua na construção de casas, estradas, prédios, barragens, portos, pontes, plataformas, túneis, viadutos e todo o tipo de edificação. 

Também é o profissional responsável pela fiscalização da execução de todas as etapas da obra.

Pela lei, o salário mínimo de um engenheiro civil que atua de seis a oito horas diárias varia entre seis e 8,5 salários mínimos (de R$6.527,04 a R$9.246,64). 

É uma das profissões mais bem pagas do Brasil, com salários iniciais acima de R$ 4 mil. 

Matérias estudadas em Engenharia Civil

Uma das principais matérias a serem estudadas em um curso de Engenharia Civil é a Matemática, uma vez que a graduação é voltada para as Ciências Exatas. 

Logo no começo do curso, o estudante vai deparar com uma grade cheia de aulas que envolvem Matemática e Física. 

O foco nos cálculos é grande durante toda a graduação.

Ou seja, se os números não forem a sua praia, vale repensar a escolha – ou reforçar os estudos na área. 

No curso de Engenharia Civil, você vai encontrar estas e outras matérias/disciplinas:

  • Cálculo aplicado
  • Física geral e experimental
  • Hidráulica e Saneamento
  • Materiais de Construção Civil
  • Mecânica Geral Aplicada
  • Resistência dos Materiais
  • Teoria das Estruturas

Para ser um engenheiro civil, é preciso certa habilidade em matemática e física – são matérias que você terá de estudar com frequência – e facilidade em manusear softwares de design especializados.

Embora não pareça importante, os engenheiros civis precisam saber se comunicar, uma vez que estarão em contato direto com os clientes e precisarão coordenar a equipe em obras. 

Outras capacidades, como pensamento crítico e gerenciamento de projetos também serão necessárias ao profissional.

Leia também: Engenheiro de Produção: O Que Faz, Salário e Possibilidades de Atuação

Área de atuação da Engenharia Civil

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) de 2013 apontava que, em 2020, a expectativa era de que o número de engenheiros requeridos pelo mercado de trabalho formal, a depender do cenário de crescimento da economia, atingisse um patamar entre 600 mil e 1,15 milhão de profissionais. 

A carreira de engenheiro civil é uma das mais prestigiadas e tradicionais da sociedade brasileira. 

O engenheiro civil é responsável por projetar e gerenciar obras de casas, edifícios, viadutos, estradas e portos.

Também entende de tipos de solo e de fundações, de resistência de materiais, de instalações elétricas, de saneamento e de topografia.

O engenheiro civil pode atuar em diversas áreas.

  • Construção civil
  • Consultoria
  • Governos 
  • Escritório de projetos
  • Hidráulica e saneamento
  • Indústrias de concreto e pré-moldados

O órgão que analisa as estatísticas trabalhistas e faz estimativas nos Estados Unidos (U.S. Bureau of Labor Statistics, BSL, em inglês), calcula que a demanda por engenheiros civis deve crescer 6%  até 2028.

Isso porque o crescimento populacional e o envelhecimento das estruturas que já existem culminarão na necessidade de novas estradas, pontes, aeroportos e outras estruturas essenciais.

Vale lembrar que a engenharia também se desmembra em outras áreas de especialidade, como:

  • Engenharia de produção
  • Engenharia da computação
  • Engenharia de alimentos
  • Engenharia ambiental
  • Engenharia mecânica
  • E engenharia elétrica

3 semelhanças entre “Engenharia Civil” e “Arquitetura e Urbanismo”

1. Tanto engenheiros como arquitetos devem ter boas habilidades matemáticas e para lidar com tecnologias. É um requisito para a criação de planos de construção precisos e seguros.

2. Ambos precisam de capacidade de pensamento analítico para passar aos clientes as estimativas de custo, riscos e prazos para os clientes.

3. Arquitetos e engenheiros civis também precisam de habilidades de liderança e de gestão para supervisionar contratos de construção e monitorar o processo de construção. 

5 diferenças entre “Arquitetura e Urbanismo” e “Engenharia Civil”

1. Os engenheiros civis gerenciam uma ampla variedade de projetos e estão atentos às questões estruturais, levando em conta fatores como geologia do terreno, tipo de solo, ventos e regime de chuvas etc. Já o arquiteto, utiliza de sua criatividade e técnica para projetar casas, espaços urbanos, ambientes residenciais e comerciais, considerando fatores como iluminação, ventilação e estética.

2. A formação de Arquitetura e Urbanismo é mais humanista, ligada as artes, a cultura e a sustentabilidade. Já a Engenharia Civil é uma formação mais sólida na área de Exatas, principalmente nas disciplinas de Física e na Matemática. 

3. Os arquitetos e urbanistas se envolvem mais nas fases de pré-construção, e os engenheiros civis supervisionam diretamente todas as fases do trabalho de execução da obra.

4. Somente os arquitetos possuem autorização para exercer trabalhos de restauração de patrimônio histórico e execução de projetos paisagísticos e urbanísticos, como planejamento de praças, parques e design de interiores.

5. Em contrapartida, somente engenheiros civis podem projetar e construir obras como pontes, viadutos, túneis e estradas, além de realizar obras ligadas a tubulações, encanamentos e saneamento básico.

Devo fazer Arquitetura e Urbanismo ou Engenharia Civil?

Não é preciso dizer que ambas as profissões são essenciais para a sociedade. 

Para fazer uma escolha adequada, é preciso que o estudante esteja bem informado a respeito das atribuições de um arquiteto e de um engenheiro civil.

Com isso em mente, a Athon Sorocaba preparou um guia completo para o aluno que está em dúvida entre as duas áreas. 

O material facilita o esclarecimento de dúvidas e, de forma didática e compreensível, apresenta as diferenças entre as profissões.

Converse com profissionais – arquitetos e engenheiros civis – para entender como a profissão funciona na prática. 

Peça para acompanhar um dia da rotina deles, se for possível. 

Pense bem e, se estiver muito angustiado, procure ajuda! A equipe da Athon Ensino Superior também está disponível para esclarecer dúvidas.

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.