desenvolvedor de software

Desenvolvedor de Software: O que faz, Salário e Áreas de atuação

Se você estiver em dúvida, hoje, sobre qual profissão deve seguir, temos uma dica quente:

Desenvolvedor de software.

Opa, não sabe nem o que é isso?

Calma, vamos explicar tudo.

É uma das profissões mais procuradas do momento – e, acredite, ainda será por um bom tempo.

Essa é uma das qualificações mais recrutadas pelo mercado de trabalho atualmente. 

O que faz um desenvolvedor de software?

O profissional responsável pela programação de sistemas, por meio da escrita de códigos digitais, é chamado de desenvolvedor de softwares. 

Ele constrói o software – os programas produzidos para computadores, celulares e outros dispositivos. 

É uma espécie de arquiteto ou engenheiro digital . 

O desenvolvedor – chamado carinhosamente de “dev” – também é responsável pela manutenção e testagem dos softwares, e pela prevenção e combate de falhas, agindo rapidamente para evitar colapsos.

E acredite – todas as empresas, hoje em dia, precisam de softwares.

Normalmente, não paramos para pensar nisso, mas tudo que envolve internet depende de um software – sites e aplicativos de celular.

Já entendeu onde queremos chegar, né?

As próprias empresas estão precisando se reinventar, no processo que chamamos de transformação digital.

Aquelas que não souberem fazer isso, provavelmente se tornarão defasadas.

Ei! Não estamos falando isso para que você se apavore, viu?

Isso só mostra como o mercado da tecnologia está em expansão e é uma verdadeira mina de oportunidades.

E uma das vantagens é que, dependendo da empresa em que você atuar, você poderá trabalhar de qualquer lugar do mundo – o chamado anywhere office.

7 áreas que um desenvolvedor de software pode trabalhar

A área de tecnologia continua sendo a mais requisitada no mercado de trabalho.

E deve continuar sendo por uns bons anos, visto que estamos passando por uma verdadeira revolução tecnológica.

Tudo está mudando, e aqueles profissionais que souberem se adaptar a isso estarão sempre no topo. 

As sete áreas que citamos aqui são exemplos de uma ampla variedade de opções.

1. Engenheiro de software

O engenheiro de software é responsável pelo desenvolvimento e pela arquitetura de software, para web e para mobile.

Precisam desenvolver aplicações web (back-end ou front-end) e móvel (Android ou iOS), com diversos tipos de linguagem de programação, frameworks e banco de dados. 

Também podem ser responsáveis pelo desenho da arquitetura e da definição das tecnologias a serem utilizadas.

Como o mercado está passando por um aquecimento dessas posições devido aos projetos de transformação digital em diversos setores e também pelo crescimento das startups, a profissão está super em alta.

2. Gerente de TI

O gerente de TI está abaixo do diretor de tecnologia. Juntos, conduzem os projetos, organizando e revisando processos junto às equipes de trabalho.

É tarefa do gerente de TI identificar oportunidades de aplicação de novas tecnologias no dia a dia da operação.

Profissionais de TI são necessários em qualquer empresa – afinal, todas, independentemente do porte, têm computadores.

3. Desenvolvedor Python

O desenvolvedor Python é responsável por desenvolver sistemas utilizando a linguagem Python. 

A linguagem Python segue crescendo e é utilizada por gigantes da tecnologia, como a Google e a Spotify. 

É uma das linguagens mais fáceis para os iniciantes, e bastante predominante na ciência de dados, inteligência artificial e Big Data, conceitos que tornam o profissional ainda mais valorizado no mercado.

4. Desenvolvedor Java

O desenvolvedor Java é responsável por desenvolver sistemas utilizando a linguagem de programação Java.

Ele implantará os programas e também realizará testes e análises de melhoria sobre aplicações já desenvolvidas.

A linguagem Java ainda é a mais utilizada pelas companhias. É versátil e já conhecida, e isso faz com que exista uma comunidade de desenvolvedores bem engajada. 

5. Desenvolvedor .NET

O desenvolvedor .NET planeja, codifica, depura e testa sistemas usando a plataforma .NET.

O uso da plataforma está em ascensão, por isso, procuram-se cada vez mais profissionais com esse conhecimento.  

O profissional participa de todo o ciclo de desenvolvimento. 

Atua desde o entendimento do que será desenvolvido, passa pela implementação/depuração/testes de novas funcionalidades, até chegar à manutenção do sistema por meio de pequenas melhorias e/ou de eventuais correções mapeadas pelos usuários.

6. Desenvolvedor RPA

O desenvolvedor RPA é especialista em automação robótica de processos. 

Atua na estruturação e na implementação de soluções de automação com o uso de softwares – os robôs. 

O foco é a substituição de tarefas repetitivas e operacionais por automações, aumentando a eficiência das empresas.

Quem acompanha notícias sobre tecnologia já percebeu que todos da área são obcecados por robôs. 

Não só porque são divertidos, mas porque a automação de processos reduz custo e traz melhores resultados.

7. Especialista DevOps

O desenvolvedor DevOps atua junto ao time de desenvolvimento de software. 

É o profissional que traz mecanismos para dar mais confiabilidade e qualidade aos sistemas, desde a idealização do produto até a entrega ao cliente. 

O desenvolvedor DevOps participa de todas as atividades de desenvolvimento, a fim de pensar formas de simplificar processos, aumentar eficiência do uso de infraestrutura, alcançar maior qualidade nas entregas e reduzir o tempo de resposta das aplicações para o cliente.

Qual é o salário de um desenvolvedor de software?

No Brasil, segundo o site Vagas.com.br, o desenvolvedor de software ganha inicialmente cerca de R$ 3,5 mil mensais. 

Esse valor pode variar entre R$ 2,1 mil e R$ 5 mil, conforme o nível de experiência do profissional.

Normalmente, esse profissional foi programador e, depois, tornou-se analista de sistemas.

Vale destacar que o salário pode variar bastante conforme o porte da empresa. 

O salário mensal pode chegar a quase 20 mil, dependendo da função. 

Nada mal, né?

Como se tornar um desenvolvedor de software?

O caminho costuma ser mais fácil para quem já tem interesse ou formação na área da Informática, da Computação e das Ciências Exatas.

Boa parte dos profissionais opta por cursos como o de Ciência da Computação ou Engenharia da Computação, como forma de dar início à formação.

Veja também: Engenheiro da computação: O que faz e quanto ganha

Outro curso recomendado é o de Sistemas de Informação, que forma profissionais com uma visão ainda mais ampla na área, os conhecidos no mercado como analistas de sistemas.

Além da graduação na faculdade, cujo percurso costuma levar entre 4 a 5 anos, os profissionais também podem buscar por tecnólogos, como o de Análise e Desenvolvimento de Sistemas oferecido pela Athon.

Os cursos tecnólogos são mais curtos, e duram em média de 2 a 3 anos. 

4 habilidades para desenvolvedor de software de sucesso

1. Ser um “resolvedor de problemas”

Sabe aquelas pessoas que sempre sabem o que fazer diante de adversidades?

Esse é um perfil super adequado ao desenvolvedor de software. 

Isso porque o desenvolvimento de softwares nada mais é do que criar programas que resolvam os problemas dos usuários.

Então, se você tem essa habilidade – identificar um problema e descobrir a melhor maneira de resolvê-lo, você pode se dar muito bem como desenvolvedor de softwares.

2. Saber trabalhar em equipe

Quando você pensa em um desenvolvedor de software, deve imaginá-lo trancado em uma sala escura, com fones de ouvidos grandes e um computador brilhante.

Reclusos e isolados.

Mas isso está bem longe da realidade!

Na verdade, o desenvolvedor de software tem bastante contato com outros profissionais da área e com programadores. 

Essa troca é bem importante para o processo de criação.

Então, é importante ter empatia, saber se comunicar e querer colaborar com a equipe para ser um bom desenvolvedor de software.

3. Motivação intrínseca

Criar softwares não é algo simples. 

Pode ser um trabalho complicado e até tedioso. 

Então, é importante que você realmente goste dessa função e que não fique desestimulado quando o projeto não der certo de primeira.

Se você é uma pessoa que, quando começa algo, fica determinada a terminar a tarefa, esse trabalho é para você! 

4. Capacidade análitica e estratégica

Codificação e software são espécies de enigmas.

Então, se você gosta de resolver mistérios analisando o quadro geral e também os pequenos detalhes, você vai se sentir em casa com essa tarefa.

Criar softwares requer planejamento estratégico, e se você é bom nisso, vai gostar desse tipo de desafio.

5. Habilidades técnicas

Ah, e claro – o desenvolvedor de software precisa ter algum conhecimento específico.

A maioria das vagas para desenvolvedor de software requer conhecimentos específicos em Java®, SQL, engenharia de software, JavaScript®, Python®, Microsoft® C#, Linux, Git, Oracle e DevOps.

Pode parecer grego para um leigo, mas faz parte do dia a dia de um desenvolvedor de software.

Mercado em expansão para mulheres

mulheres desenvolvedoras

Assim como a maioria das profissões que envolvem tecnologia, o mercado do desenvolvimento de software ainda é predominantemente masculino.

Felizmente, isso está mudando, e o mercado está incentivando o ingresso de mulheres na área. 

Existem programas que oferecem capacitação para mulheres, como o Laboratória, o PrograMaria e o Minas Programam.

Algumas empresas mais engajadas com esse processo de inclusão também oferecem iniciativas próprias. 

É o caso do Luiza Code, criado pela empresa Magazine Luiza, a Magalu.

70 mil vagas por ano até 2024

Todos os exemplos que trouxemos neste texto são apenas isso: exemplos.

Isso porque a área é tão vasta que fica até difícil resumir em alguns caracteres!

A Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), inclusive, estima que a busca por desenvolvedores de software chegará a 70 mil vagas por ano até 2024.

E tudo indica que ainda teremos um déficit de formação: muita demanda para poucos profissionais. 

Por isso, se você tem familiaridade com a área de exatas, informática e tecnologia, não hesite.

Desenvolver softwares certamente é algo que lhe dará retorno.

E, se precisar de alguma dica, conte conosco para ajudar!

blog vestibular

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.