o que faz um assessor de imprensa

Assessor de Imprensa: O que faz, Áreas de atuação e Salários (2021)

O que faz um assessor de imprensa?

Se você chegou nesse artigo, certamente já ouviu falar dessa profissão fundamental para ajudar a posicionar empresas, personalidades, políticos, músicos, entre outros. 

Basicamente, a assessoria de imprensa ajuda a divulgar as iniciativas de qualquer tipo de organização para jornais, revistas, rádios, portais ou qualquer outro meio de comunicação. 

O assessor, portanto, ajuda não só a empresa que representa, mas também o jornalista, que está na outra ponta e precisa de informações rápidas, precisas e o mais mastigadas possíveis. 

Gostou? Leia este artigo até o final e conheça como é o dia a dia deste importante profissional de comunicação e descubra quanto ganha um assessor de imprensa. 

Amplie o olhar sobre o jornalismo e leia também: Fotojornalismo: Tipos, Carreira e Salários (2021)

O que faz um assessor de imprensa?

O assessor de imprensa é o profissional que vai mediar a relação da entidade que representa com o público geral através dos meios de comunicação. 

Escrever releases sobre iniciativas, preparar um porta-voz para conceder entrevista, gerenciar crises, manter contato com jornalistas, estão entre as suas funções 

É ele o responsável por traduzir informações, humanizar as relações e, muito importante, promover a transparência nesse tipo de divulgação.

Para fazer tudo isso, esse profissional precisa entender de jornalismo, ter faro de notícia e manter um contato muito próximo com repórteres e produtores que estão na correria produzindo a informação que chega diariamente aos leitores, ouvintes e telespectadores. 

Veja abaixo, como estão divididas as funções do assessor de imprensa e o que ele faz no dia a dia. 

1. Gerencia crise

Uma atividade chave para a qual o assessor de imprensa deve estar preparado é o gerenciamento de crise. 

Veja o exemplo do episódio sofrido pela Starbucks em 2018. 

Dois homens negros foram vítimas de racismo em uma unidade da rede localizada na Filadélfia e identificaram o agressor como um dos funcionários do estabelecimento. 

A história e o vídeo viralizaram rapidamente e, como esperado, colocou a reputação da marca em cheque. 

A assessoria de imprensa rapidamente acionou a liderança e elaborou uma nota assinada pelo CEO, Kevin Johnson.

O conteúdo admitia o erro grave e já anunciava medidas para evitar a reincidência do caso. 

Não tardou para a Starbucks informar o fechamento de todas as suas lojas durante um dia inteiro com o objetivo de treinar todo o corpo de colaboradores para agir contra casos de discriminação. 

Neste caso, foi possível ver como a assessoria agiu de forma estratégica para reduzir o dano causado à imagem da empresa. 

Ela rapidamente buscou um posicionamento, acompanhado de uma ação de impacto e tratou de espalhar esse conteúdo para os veículos de comunicação. 

Veja também: 8 cases reais de gerenciamento de crise de grandes marcas

2. Busca mídia espontânea

Imagine que a empresa onde você trabalha produz estudos sobre a situação econômica do Brasil e acaba de liberar uma pesquisa que indica que o nível de desemprego caiu 10% no ano que passou. 

Enquanto assessor de imprensa, você deverá:

  • Estudar essa pesquisa;
  • Elaborar um release (texto de divulgação) com os principais pontos do estudo 
  • acionar os jornalistas – especialmente os que trabalham em editorias de economia – para oferecer a pauta. 

Nesse momento, você se coloca à disposição do repórter ou produtor para mediar uma entrevista com o responsável pelo estudo e, se confirmada, prepara o entrevistado para a conversa, reforçando as possíveis perguntas que podem partir daquele jornalista. 

Todo esse processo faz parte da busca por mídia espontânea. 

Você não precisa pagar para a sua empresa aparecer no jornal, mas precisa ser estratégico para entender que tipo de conteúdo atende aquele jornalista e deixá-lo à vontade para conduzir a pauta da forma como achar melhor. 

Se você for um assessor freelancer, poderá ser contratado para disseminar eventos que estão para acontecer, como peças de teatro, shows, e espetáculos. 

O objetivo aqui é chamar atenção para o ineditismo, participação de algum ator reconhecido, entre outros. 

3. Produz conteúdo prioritário

A empresa que você trabalha tem site? Newsletter? 

Se a resposta for positiva, é bem possível que você, assessor de imprensa, fique responsável por alimentar os conteúdos disponíveis nesses espaços, especialmente se eles forem lançamento de produtos, cobertura de eventos e notícias envolvendo a instituição. 

4. Auxilia na imagem e na rotina de personalidades e políticos

Já parou para pensar todo o escopo de trabalho que é assessorar uma personalidade como Anitta?

Acompanhar entrevistas, produzir artigos sobre clipes, músicas e parcerias, anunciar turnês e ainda monitorar as polêmicas que envolvem o seu nome. 

banner mid vestibular

E no ambiente político? 

Ser assessor de imprensa de um deputado federal, por exemplo, significa acompanhar as pautas que ele leva para o congresso, acionar jornalistas do meio para abordar determinado projeto de lei, mediar entrevistas para rádio, TV, impresso e ainda estar atento às demandas dos eleitores. 

Tudo isso significa ajudar a construir a imagem desse artista e parlamentar que precisam do público para seguir adiante. 

5. Faz Media Training

Capacitar os porta-vozes para ter uma relação direta com os veículos de imprensa em entrevistas é outra atividade crucial do assessor de imprensa. 

Postura, disponibilidade, mensagens-chave, tom de fala e objetividade na conversa são algumas das lições ensinadas. 

Atualmente, essa capacitação também aborda a interação desses profissionais nas redes sociais. 

Onde o assessor de imprensa pode trabalhar

assessor de imprensa salário

A assessoria de imprensa é uma alternativa para o jornalista que deseja buscar outras formas de trabalho que não a rotina de uma redação convencional de jornal. 

Ele pode trabalhar em empresas de pequeno ou grande porte que tenham o interesse de se comunicar com o público ou ainda atuar de forma autônoma e atender clientes, como:

  • Políticos;
  • Músicos;
  • Artistas;
  • Produtoras;

Também pode ser contratado por: 

  • Escolas;
  • Universidades;
  • Agências de comunicação (atendendo diferentes segmentos de empresas);

Quanto ganha um assessor de imprensa?

Conforme o site salario.com.br, um assessor de imprensa ganha em média R$ 3.551,24 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais.

Já a faixa salarial fica entre mínimo de R$ 2.800,00 e teto de R$ 8.185,94

O valor foi calculado através de dados oficiais do Novo Caged, eSocial e Empregador Web, no período de junho de 2020 a maio de 2021. 

Qual é o perfil de um assessor de imprensa?

O assessor de imprensa, apesar de não trabalhar diretamente em uma redação de jornal ou TV, precisa saber escrever bem, ter o faro da notícia e estar antenado no noticiário para entender o que rende e o que não rende pauta. 

Precisa, também, saber se comunicar, ser argumentativo e não ter medo de receber negativas, pois nem sempre a incrível pauta que ele bolou poderá interessar ao repórter. 

Persistência e jogo de cintura para oferecer outras abordagens também são essenciais para este profissional. 

A reinvenção: assessoria de imprensa digital

como ser assessor de imprensa

Em um mundo cada vez mais digitalizado, boa parte das profissões se reinventa e com o assessor de imprensa não foi diferente. 

Novas formas de atuação voltadas para o digital ganham fôlego e até uma nova nomenclatura: Digital PR.

Do inglês Public Relations, esse nome chega ao Brasil, pois em países de língua inglesa a assessoria de imprensa é executada pelos profissionais de relações públicas. 

O fato é que esse novo momento do assessor está focado em contatar veículos online. 

Ou seja: o Digital PR pode criar estratégias para mídias sociais, newsletters e ações com influenciadores e bloggers.

O foco principal, porém, é criar o chamado link building.

Seja através de conteúdo pago ou espontâneo, o objetivo será colocar endereços de site ou páginas da empresa que representa nos grandes portais de comunicação. 

O objetivo final?

Gerar autoridade para a marca em evidência e alcançar melhores posições no Google. 

Assessor precisa ser formado em RP ou Jornalismo?

Como ser um assessor de imprensa?

Muito se questiona no Brasil se a formação para atuar enquanto assessor deve ser Jornalismo ou Relações Públicas

Ambas as formações são válidas, mas nós, da Athon, compreendemos que o jornalista consegue entender mais sobre notícia, produção de conteúdo e  abordagem com as redações. 

É justamente por isso que no Brasil boa parte dos assessores de imprensa são jornalistas 

O Curso de Jornalismo da Athon possui grade curricular de 8 semestres e uma formação revitalizada para atender a demanda das mídias digitais e do jornalismo empresarial. 

Uma profissão sempre relevante

Agora você sabe o que faz um assessor de imprensa, pode entender a dimensão de todo esse trabalho incansável e relevante para empresas e sociedade. 

O assessor de imprensa, portanto, não deixa de ser um contador de histórias estratégico, que recorta as melhores informações e iniciativas dos clientes que representa para levá-las ao público. 

Se você é uma pessoa antenada e criativa que gosta de escrever e se comunicar, a assessoria de imprensa pode, sim, ser para você.

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.